segunda-feira, 24 de maio de 2010

Tenho o coração muito perto da boca...

... e sou extremamente sincera.
Se penso assim, digo assim. Não sei pensar de outra maneira nem fazer de outra forma.
Ser assim é um risco. Arrisco-me todos os dias a ouvir o que nunca pensei ouvir.
As feridas vão abrindo mas não saram, porque entretanto outras abrem e isto vira uma chaga.
Hoje ouvi umas coisas que nunca pensei ouvir. Aliás até podia ter pensado em ouvir mas de certeza que teria uma atitude. De certeza que abria os olhos para não mais fechar. Mas não, ouvi e abafei. Contive. Não tive sequer vontade de nada. Estarei a mudar?

1 comentário:

Alexandre disse...

Era capaz de colocar este post no meu blogue! Mas não o farei! Tudo o que estás a passar e a sentir estou eu também...
Enfim!