segunda-feira, 9 de novembro de 2009

1 mês depois...

Continuam a dormir cada um em seu quarto e de resto a fazer a vida que já faziam antes, sem dar grandes satisfações um ao outro, a ajudar-se mutuamente nas tarefas domésticas e com as refeições, a falar só o indispensavel. O meu pai ainda não disse quando sai de casa e à medida que o Natal se aproxima sinto um aperto maior na barriga. É estranho. Dói.

2 comentários:

Sonhadora disse...

Não deve ser fácil :(
Um beijinho ***

Liliana disse...

os meus pais estão exactamente como os teus! Cada umf az a sua vida, mas ainda vivem na mm casa! Não se fala em divórcio, mas é como se fosse e u preferia que fosse de vez! Fazem-me sofrer a mim e ao meu irmão, que ainda vive com eles!

Força!