quinta-feira, 24 de março de 2011

Tenho muito para vos contar...


... nem imaginam o quanto aconteceu nestes meses de ausência.

Ando há muito tempo a tentar sair do fundo do poço, a tentar mudar uma vida que não reconheço como minha mas que é de facto a minha realidade.

A maioria das pessoas que por aqui passa não me conhece, há uma que me acompanha há alguns anos mas que na realidade nunca me viu "ao vivo", e ela sim é capaz de compreender o quanto eu me tenho esforçado por tudo o que tenho conseguido e quantas marcas me vão sobrando de tudo aquilo que supero.

No final do ano deparei-me com o impensável, com uma situação onde nunca me imaginei, superei... e mudei. Depois daquela noite senti-me completamente diferente, confirmei que só podemos confiar em nós mesmos, confirmei que dependo unicamente de mim mesma e confirmei ainda aquilo que aqui ouvi tantas e tantas vezes... que é comigo que tenho que me importar, que se não me sentir bem comigo mesma nada à minha volta parecerá fazer qualquer sentido. Talvez "aquilo" tivesse que acontecer assim nos últimos dias do ano para que na passagem da meia noite se fizesse luz dentro de mim. Perdoar perdoamos, esquecer não, sobrevivemos com cicatrizes que nos vão lembrando como agir perante o que quer que seja.

Dentro de pouco tempo a minha vida vai mudar, sei-o. Arriscarei a medo. Mais medo da crise que do resto, as minhas cicatrizes já me prepararam para tanta coisa...

Estou quase a pode contar, quase.

5 comentários:

Cristina disse...

Boa noite! Ao navegar por este infindável mundo virtual, vim parar ao seu blog. Ao ler o seu post de hoje, revi-me em muita coisa que escreveu. E tornei a recordar o que a minha avó dizia "rapariga a tua vida não a contes a ninguém, uma amiga tem amiga, a outra amiga tem", mas eu nunca aprendo e levo tantas da vida. Estou muito rodeada de pessoas falasa e interesseiras, só tenho valor qd precisam de mim, dps sou posta na prateleira, mas não aprendo... também já estive no fundo, já consegui subir um pouco mas a baixa autoestima, entre outras coisas, fazem com que escorregue dois metros quando consigo subir um. Mas hei-de conseguir! Um grande beijinho e muita força para si.
Cristina

Costinhas disse...

força.

Cris disse...

Desejo força e perseverança.

anf disse...

Força, muita.
bjo

Raquel disse...

Raquelita, nada acontece por acaso, e tudo nos torna masi fortes, e tu és grande... e vais dar a volta confia em ti, porque tu és capaz!!!! Eu sei que sim!!! :)

Beijoca grandeeeeeeee!!!