terça-feira, 1 de dezembro de 2009

"O dia em que te esqueci"

“Quando amamos alguém, não perdemos só a cabeça, perdemos também o nosso coração. Ele salta para fora do peito e depois, quando volta, já não é o mesmo, é outro, com cicatrizes novas. Às vezes volta maior, se o amor foi feliz, outras, regressa feito numa bola da de trapos, é preciso reconstruí-lo com paciência, dedicação e muito amor-próprio. E outras vezes não volta. Fica do outro lado da vida, na vida de quem não quis ficar do nosso lado.”
Este livro vai ser a minha prenda "de mim para mim", parece-me interessante e já vi excelentes comentários sobre ele.

3 comentários:

Cláudia disse...

Ofereci-o a mim própria no meu dia de anos.
Ainda só li para aí um terço, mas pelo que li até agora... Esperava mais dele.
É bonito sem dúvida, mas até agora ainda não consegui encontrar aquela leitura viciante que a Margarida Rebelo Pinto tem.
Quando terminar volto cá comentar! ;)

Suspiro disse...

Eu já devorei e gostei, como ja disse achei que é muito lamechas, mais ainda que os anteriores mas é Margarida ;) e a esctita dela é assim, quem compra os livros já tem de estar a contar com o que vai encontrar! mas é bom, recomendo. beijocas

MissBlueEyes disse...

Este livro é a prenda da mana para mim no Natal! Sou uma fã da Margarida! Choro baba e ranho, mas adoro-a!

O novo da Fátima Lopes parece-me muito bom, pelo menos, pelo pouco que li... Amei! Mas só quando a mana acabar de ler, é que me empresta!