terça-feira, 15 de setembro de 2009

Carta I

Sei que gostas que te escreva, sei que vens aqui ler mesmo que não comentes nem me digas nada a seguir.
Em poucos meses deste uma grande volta à minha vida, andava muito sozinha, a viver única e exclusivamente para mim, agora não, vivo para nós, incluo-te em todos os meus planos e sinto-me tão bem com isso... Tão bem...
Estou a aprender contigo uma coisa que nunca tinha vivido, estou a aprender o que é ser amada de verdade... Parece impossível mas em 30 anos de existência nunca o senti.
Como sabes ainda me sinto um pouco confusa às vezes, estava demasiado habituada à minha solidão e ao meu mundo, nem sempre é fácil para mim... Como já te disse muitas vezes, não consigo estalar os dedos e mudar tudo, aos pouco vou conseguindo, eu sei que sim...
Esta semana vai parecer ENORME, não estás comigo. As saudades apertam mas deixa-me feliz o facto de saber que à medida que passam as horas ficam a faltar menos horas para te ver.
Foste à aventura, fazer uma coisa que já vi que ADORAS, foste fazer um longo percurso, simbólico, bonito, cheio de história. Espero que consigas e que voltes para casa com a sensação de dever cumprido.
Hoje levantaste-te cedinho, às 5h30 já tinha uma mensagem tua a dizer que estavas de partida para a tua aventura. Cada dia cada meta. Cada dia cada pequena vitória.
Longe ou perto estou sempre contigo dentro do coração.
Até amanhã...

2 comentários:

Cor de Chá disse...

Caminho de Santiago? Será esse o motivo?

Bj

Raquel disse...

Sim, o caminho Português. :)